Simulador de pensões para 2013

Em 2013, os pensionistas voltam a contar com um dos subsídios, mas a subida das taxas de IRS e a Contribuição Extraordinária de Solidariedade podem reduzir o rendimento anual. Faça as contas com o Ei.

Publicado em

Se os trabalhadores dos setores público e privado vão sentir uma subida dos impostos no seu rendimento mensal, os pensionistas também vão contar com algumas alterações no cálculo da sua pensão mensal.

PENSÕES ACIMA DE 1 000 EUROS VÃO PAGAR CES EM 2014

O ponto de partida está nas novas tabelas de retenção na fonte, mas a nova sobretaxa extraordinária de 3,5% sobre o rendimento acima do salário mínimo nacional (485 euros) e a maior abrangência da Contribuição Extraordinária de Solidariedade alteram as contas para 2013. Um ano que, apesar de tudo, fica marcado pelo regresso de um dos subsídios que tinha sido eliminado em 2012, para as pensões acima de 1100 euros, e que tem como novidade, também, o pagamento do subsídio de Natal em duodécimos, ou seja, diluído por 12 meses do ano. Para saber com quanto vai poder contar mensalmente no seu orçamento familiar, o Ei dá-lhe uma ajuda através do Simulador de Pensões.

Glossário:

Sobretaxa extraordinária de IRS: É uma taxa de imposto para lá da normal contida nas tabelas de retenção e corresponde a 3,5% do rendimento anual.

Contribuição Extraordinária de Solidariedade: Corresponde a uma contribuição em sede de IRS para lá dos 1350 euros do montante da pensão ilíquida. Acima de 1800 euros a contribuição aumenta numa escala progressiva que retira, por exemplo, 40% à parcela de uma pensão que exceda os 7545,96 euros. Esta é uma das medidas em apreciação pelo Tribunal Constitucional.

Duodécimo: Em 2013, ao contrário de 2012, o Orçamento do Estado voltou a conceder um dos subsídios, neste caso o de Natal, aos pensionistas. Este subsídio será, no entanto, pago em duodécimos, ou seja, diluído em 12 meses do ano. Em janeiro, os processamentos de pensões já contemplaram esta diluição, mas só em fevereiro se conseguirá fazer as contas certas já que os processamentos de pensões em janeiro foram realizados com as taxas de retenção relativas a 2012. Saiba mais sobre os duodécimos aqui.

FAÇA AQUI A SUA SIMULAÇÃO

Deixe o seu comentário

{31}
  • António Nunes

    Site bem conseguido e muito útil.

    Responder
  • Ana Guerra

    Estive a calcular no simulador as pensões a receber em 2013. Contudo, verifico que nos duodécimos apenas está considerado o subsídio de Natal e não os 10% do subsídio de férias como previsto. Estarei certa?

    Responder
    • Ei - Educação Informação

      Cara Ana Guerra,
      Permita-nos, antes de mais, agradecer a sua questão, que mereceu a nossa melhor atenção.

      O simulador calcula a pensão líquida mensal com base, apenas, na diluição do montante adicional pago no mês de dezembro/Subsídio de Natal aos pensionistas, conforme previsto no Decreto-Lei nº 3/2013.
      Os pensionistas cuja pensão mensal ilíquida exceda os 1 100 euros terão que adicionar 10% do valor do subsídio de férias (tributados autonomamente) no mês em que receberem o montante referente a esta prestação.

      Com os melhores cumprimentos,
      Ei – Educação, Informação

  • José Manuel Santos Marques

    No cálculo de pensões falta um campo para os pensionistas deficientes (como é o meu caso), cujas tabelas de retenção são diferentes.
    Será possível incluí-lo?

    Responder
    • Ei - Educação Informação

      Caro José Marques,
      Permita-nos, antes de mais, agradecer a sua questão, que mereceu a nossa melhor atenção.

      No documento existe um campo para pensionistas deficientes com as várias situações familiares (não casado, casado único titular e dois titulares). Se o seu caso se reporta a deficientes das Forças Armadas, saiba que incluiremos brevemente essa opção no simulador.

      Com os melhores cumprimentos,
      Ei – Educação, Informação

  • Eduardo Rodrigues

    Neste simulador não consegui colocar o dependente.
    Casado, um titular, um dependente.
    Também não sei se o facto de ter um dependente me vai beneficiar. Neste País a natalidade é cada vez menor, com tendência a diminuir por falta de apoios e cortes nos subsídios e abonos.

    Responder
    • Ei - Educação Informação

      Caro Eduardo Rodrigues,
      Permita-nos, antes de mais, agradecer a sua questão, que mereceu a nossa melhor atenção.

      Se é trabalhador dependente do setor privado ou da Função Pública terá que simular o seu caso num dos outros simuladores de salário do Ei. Este simulador só diz respeito a rendimentos de pensões.

      Com os melhores cumprimentos,
      Ei – Educação, Informação

  • Eufémia Camilo

    Site bem elucidativo e bem revelador.
    Obrigada

    Responder
  • Eufémia Camilo

    Verifico, no entanto, que no simulador dos pensionistas não estão incluídos os 10 por cento do subsídio de férias.
    Obrigada

    Responder
    • Ei - Educação Informação

      Cara Eufémia Camilo,
      Permita-nos agradecer a sua questão, que mereceu a nossa melhor atenção.

      O simulador calcula a pensão líquida mensal com base, apenas, na diluição do montante adicional pago no mês de dezembro/Subsídio de Natal aos pensionistas, como previsto no Decreto-Lei nº 3/2013.
      Os pensionistas cuja pensão mensal ilíquida exceda os 1 100 euros terão que adicionar 10% do valor do subsídio de férias (tributados autonomamente) no mês em que receberem o montante referente a esta prestação.

      Com os melhores cumprimentos,
      Ei – Educação, Informação

  • Norberto tavares

    As pensões até 600 euros como vão receber os subsídios?

    Responder
    • Ei – Educação Informação

      Caro Norberto Tavares, muito agradecemos a sua questão.
      Segundo o Decreto-Lei nº 3/2013, só subsídio de Natal será pago em duodécimos, pelo que o subsídio de Férias será pago no mês correspondente. Para pensões até 600 euros, o valor do subsídio não sofrerá alterações.

      Com os melhores cumprimentos,
      Ei – Educação, Informação

  • Maria Amélia Perez

    Sou reformada e recebo uma pensão de 485,17 euros, será que vou receber duodécimos dos subsídios de férias e Natal? Ou é só para quem receba acima de um valor? Respondam por favor. Gostava de ser esclarecida. Obrigada.

    Responder
    • Ei – Educação Informação

      Cara Maria Perez, muito agradecemos a sua questão, que mereceu a nossa melhor atenção.
      Segundo o Decreto-Lei nº 3/2013, só subsídio de Natal será pago em duodécimos. O subsídio de Férias será pago no mês correspondente.

      Com os melhores cumprimentos,
      Ei – Educação, Informação

  • Paulo Manuel Venâncio Cunha

    Boa tarde. Desde já os meus parabéns pelo vosso trabalho de esclarecimento.
    No documento de rendimentos de 2012 que chegou da Segurança Social sobre a pensão dos meus pais aparece na primeira linha um valor referente a Pensão Mensal / 2013. Esse valor será o líquido ou o ilíquido mensal, para este ano?

    Obrigado,
    Paulo Cunha

    Responder
    • Ei – Educação Informação

      Caro Paulo Cunha, muito agradecemos a sua questão, que mereceu a nossa melhor atenção.

      O que acontece, por norma, com os documentos que a Segurança Social envia para comprovativo de rendimentos anuais é que indicam valores ilíquidos. No entanto, deverá colocar a sua dúvida em sede própria, isto é, junto dos serviços da Segurança Social.

      Com os melhores cumprimentos,
      Ei – Educação, Informação

  • L Leite

    Boa noite Exmos. Srs

    Fiz a simulação mas em relação a mim algo não está certo. Tenho uma pensão do setor privado de 2 228,74 euros, casado, com 2 filhos menores. Segundo o v/simulador iria receber 1 676,07 euros e o que recebi foi 1 566,68 euros. Gostaria de saber qual o valor que está correto.

    L leite

    Responder
    • Ei – Educação Informação

      Caro leitor, permita-nos, antes de mais, agradecer a sua questão, que mereceu a nossa melhor atenção.
      O simulador de pensões do Ei – Educação, Informação deve ser entendido como ferramenta de cálculo exemplificativa e não se substitui às entidades competentes que tutelam estas questões.
      Quanto à diferença de valores, pode estar relacionada com o facto de, em janeiro, ainda não ter havido lugar ao pagamento de duodécimos (segundo informação publicada pela Segurança Social, os duodécimos de janeiro e fevereiro serão pagos juntamente com a pensão de fevereiro). Além disso, as taxas de retenção aplicadas na pensão de janeiro ainda são as que vigoravam em 2012. Em fevereiro, a pensão refletirá este novo cálculo com duodécimos (o de fevereiro acrescido do devido em janeiro) e com nova taxa de retenção (mais penalizadora).

      Com os melhores cumprimentos,
      Ei – Educação, Informação

  • Alberto Silva

    Agradeço a seguinte informação:
    A minha Mãe, como viúva, recebia uma pensão de € 635,82. Este mês (fevereiro) recebeu € 707,80. Gostaria de saber como chegar a este valor, que não consigo chegar lá.
    Grato pela atenção

    Responder
    • Ei - Educação Informação

      Caro Alberto Silva
      Agradecemos a sua questão, que mereceu a nossa melhor atenção.

      A Segurança Social elaborou um documento que explica detalhadamente os vários passos que levam à alteração dos valores das pensões em 2013. O acréscimo do valor que reporta estará certamente relacionado com o facto de existir o pagamento em duodécimos do subsídio de Natal (em fevereiro este valor de duodécimo foi pago a dobrar para compensar o não pagamento em janeiro).

      Com os melhores cumprimentos,
      Ei – Educação, Informação

  • Eufémia Camilo

    Obrigada pelo vosso esclarecimento. Mas já agora gostaria de saber se as pensões entre 600€ e 1 100€ serão pagas na totalidade ou se em alguma percentagem?
    Com os melhores cumprimentos

    Responder
    • Ei - Educação Informação

      Cara Eufémia Camilo,
      Agradecemos a sua questão, que mereceu a nossa melhor atenção.

      Segundo o texto do Orçamento do Estado para 2013, foi introduzido um corte nos subsídios de férias ou em qualquer outra prestação equivalente ao 14o mês. No artigo 77o no 4, pode ler-se que “os aposentados cuja pensão mensal seja igual ou superior a € 600 e não exceda o valor de € 1100 ficam sujeitos a uma redução no subsídio ou prestações previstos no nº 1, auferindo o montante calculado nos seguintes termos: subsídio/prestações = 1188 – 0,98 × pensão mensal”.
      Assim, a principal mudança prende-se com o subsídio de férias que será cortado progressivamente para os intervalos de valores de pensões que indica. Além disso, haverá lugar ao pagamento de uma sobretaxa de 3,5%, semelhante para todas as pensões acima da remuneração mensal mínima garantida (485 euros).

      Com os melhores cumprimentos,
      Ei – Educação, Informação

  • Eufémia Camilo

    Boa noite! Eu peço imensa desculpa mas, como o Centro Nacional de Pensões e a Segurança Social não nos elucidam, nem resposta dão às nossas dúvidas, eu venho até vós pedir esclarecimentos. Onde se vai buscar estes 1 188 e 0,98? Destes resultados multiplica-se sobre o vencimento ilíquido ou ao líquido? Os 3,5% da taxa reduzem-se ao vencimento ilíquido ou líquido?
    Obrigada pela vossa paciência.
    Com os melhores cumprimentos
    Eufémia Camilo

    Responder
    • Ei - Educação Informação

      Cara Eufémia Camilo,
      Agradecemos a sua questão, que mereceu a nossa melhor atenção.

      Esta fórmula está consagrada na legislação para refletir o ajustamento progressivo dos cortes nas pensões. Para perceber melhor, a Segurança Social elaborou um documento que explica detalhadamente os vários passos que levam à alteração dos valores das pensões em 2013 (http://www4.seg-social.pt/documents/10152/b7c91931-1689-4313-8e43-0299499b8795).

      Com os melhores cumprimentos,
      Ei – Educação, Informação

  • maria julia carmo

    Boa tarde. Gostaria de pôr uma questão: sou deficiente e pensionista da CGA. A minha pensão não está sujeita a IRS, por ser inferior ao valor mínimo da respetiva tabela. No entanto, estou a descontar a sobretaxa de IRS. É correto? Obrigada pela resposta. Cumprimentos.

    Responder
    • Ei – Educação, Informação

      Cara Maria Carmo,

      Muito agradecemos a sua questão, que mereceu a nossa melhor atenção.

      A Lei nº 66-B/2012, referente ao Orçamento do Estado de 2013, introduziu a sobretaxa de IRS de 3,5% sobre os rendimentos e não define a separação entre contribuintes deficientes.

      Com os melhores cumprimentos,
      Ei – Educação, Informação

  • Ei - Educação Informação

    Caro Alcides Rodrigues,

    De acordo com o simulador de pensões do Ei, uma pensão bruta mensal de 1 200 euros levará a um montante líquido na ordem dos 1 097 euros (no caso de não casado ou casado com dois titulares), com duodécimos, no sistema público, e de 1 117 euros no sistema privado. Caso a situação seja a de um casado em que apenas um seja titular, o montante da pensão pode variar entre os 1 142 e os 1 160 euros, conforme a pensão seja devida por um sistema público ou privado.

    Com os melhores cumprimentos,
    Ei – Educação, Informação

    Responder
  • Joao de Deus Madeira Barradas

    Boa noite, tenho a referir que tenho uma pensão por velhice de 745,61 €. Gostaria de saber, com esta nova lei dos duodécimos, quanto vou receber por mês. Sobre o subsídio de férias e Natal, qual a percentagem que me vão cortar? Obrigado.

    Responder
    • Ei – Educação, Informação

      Caro João Barradas,

      Antes de mais, agradecemos a sua questão, que mereceu a nossa melhor atenção.

      Para saber qual o montante da pensão de velhice com as novas tabelas de retenção na fonte de IRS o Ei tem um simulador que permite fazer as contas: http://ei.montepio.pt/simulador-pensoes-irs-2013/
      No artigo 77º nº 4 pode ler-se que “os aposentados cuja pensão mensal seja igual ou superior a € 600 e não exceda o valor de € 1 100 ficam sujeitos a uma redução no subsídio ou prestações previstos no nº 1, auferindo o montante calculado nos seguintes termos: subsídio/prestações = 1 188 – 0,98 × pensão mensal”.

      Com os melhores cumprimentos,
      Ei – Educação, Informação

  • jose ribeiro

    Tenho uma reforma de 483 euros mensais. Gostaria de saber quanto vou receber de férias. Com os melhores cumprimentos.

    Responder
    • Ei – Educação, Informação

      Caro José Ribeiro,

      Agradecemos a sua questão que mereceu a nossa melhor atenção.

      Só as pensões acima de 600 euros ficarão sujeitas a uma redução do valor do subsídio de férias. Como a sua pensão está abaixo deste montante, o subsídio será pago na totalidade.

      Com os melhores cumprimentos,
      Ei – Educação, Informação